Construção de habitação unifamiliar em Lisboa

Construção de uma habitação unifamiliar em Telheiras, Lisboa.

O processo de construção implicou os trabalhos de demolição integral de uma habitação existente, que já não apresentava potencial de recuperação, perante o seu estado de degradação e valor arquitetónico.

Descrição do projecto pela ComA, Architecture and Design

Telheiras é um Bairro da Freguesia do Lumiar. É uma zona predominantemente residencial com uma classe social média-alta e um nível escolar acima da média dos seus residentes.

Da Telheiras rural, constituída predominantemente por Quintas de Lazer, divididas entre as Casas senhoriais e os terrenos de cultivo, até aos dias de hoje, foram processadas diversas alterações quer a nível do crescimento da cidade, quer pelo planeamento específico, introduzidas também pelo Plano director da cidade em 1967. Com o desenvolvimento da cidade começaram-se a fixar em torno das grandes Quintas residências em moradias, de pessoas com posses, que queriam fixar-se longe da confusão do centro da cidade.

Todos os dados do projecto são apresentados em ficha de estatística específica bem como caracterizados os diversos espaços, sua geometria e área nos desenhos apresentados.

O piso 0, piso principal da habitação onde se encontra a área de Estar, Jantar, Cozinha, Escritório e Instalação Sanitária Social, encontra-se à cota 88.10. A entrada da casa, encontra-se a esta cota para conseguir ter uma relação intermédia entre o arruamento principal e tardoz. No piso 1, cota 91.10, encontram-se dois quartos, cada um com a sua Instalação sanitária e área de roupeiro. Cada um tem uma varanda de apoio. Todo o sótão será usado como arrumo e áreas técnicas necessárias para a implementação de energias renováveis e máquinas de ar condicionado.

À cota 85.40, temos a garagem para dois lugares de estacionamento, lavandaria, arrecadação, áreas técnicas e instalação sanitária de apoio a estes espaços. No espaço exterior, temos um pequeno jardim à frente da moradia, à cota 88.00, onde se encontra um canteiro, que faz fronteira com o exterior, criando uma protecção visual com vegetação, tipo sebes.

Não obstante a solução preconizada, que prevê a demolição da construção existente e a construção de um novo edifício, julga-se que este projecto terá um papel fundamental e servirá de impulso na crescente corrente de recuperação do património edificado que o mercado nacional tem presenciado nos últimos anos. Ao mesmo tempo que se mantêm as características morfológicas da construção existente e seus alinhamentos não nega a sua contemporaneidade nas suas características formais e de conforto.

 

 

Construção de habitação uni-familiar Ventura Terra from Tiago Frazao on Vimeo.